Buscar
  • tvfernandes

A luta contra o tabagismo


A luta contra o tabagismo: danos à saúde, auxílio profissional qualificado e o processo de coaching como aliados no processo de Parar de Fumar


Hoje, 31 de maio, é o dia mundial sem Tabaco.


Criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), este foi o dia escolhido para alertar usuários de tabaco sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.


Você conhece os males que o tabagismo trás para sua vida?


O risco do uso do tabaco afeta não só a saúde do usuário, a exposição de forma passiva, ou seja, a exposição involuntária à fumaça do tabaco, pode ocasionar reações alérgicas como rinite, tosse, conjuntivite, exacerbação de asma. Em adultos expostos por longos períodos, o tabagismo passivo pode levar ao infarto agudo do miocárdio, câncer do pulmão e doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica). Em crianças, a exposição passiva aumenta o número de infecções respiratórias.


Segundo o INCA, Instituto Nacional de Câncer, o consumo do tabaco é o principal fator de risco para o desenvolvimento de câncer de pulmão e importante fator de risco para doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), tuberculose, dentre outras enfermidades pulmonares.


Vários tipos de câncer tem o tabaco como alto fator de incidência: câncer do fígado, câncer do cólon do útero, câncer de pulmão, entre outros.


Até mesmo o uso de produtos de tabaco que não produzem fumaça estão relacionados com doenças como: patologias buco-dentais, câncer de cabeça, pescoço, esôfago e pâncreas.


O risco de doenças associados ao uso de tabaco são de 2 vezes maior no caso de acidente vascular cerebral, e até 23 vezes maior no caso de desenvolvimento do câncer de pulmão.


Se você considera esses números alarmantes, reflita sobre seu estilo de vida. É possível repensar sua trajetória e optar por parar de fumar ou interromper o uso de produtos com tabaco. Essa escolha é sua!


Por mais que o caminho possa parecer difícil, há vários meios de conseguir chegar na meta “zero tabaco”.


Algumas pessoas conseguem parar sozinhas, após uma decisão pessoal, problema de saúde ou chegada de um filho. Para outros é um longo processo com deslizes e recaídas, e muitas vezes tendem a precisar de um apoio especializado. Está tudo bem, mesmo assim é possível mudar esse hábito, não desista!


Diversos profissionais treinados e envolvidos em uma equipe multiciplinar poderão auxiliar e orientar como: médicos, psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas e dentistas, segundo informação do Portal Saúde Brasil.


Caso julgue não precisar de acompanhamento médico, ou se mesmo assim sentir dificuldade nesse processo, o coaching é um processo que auxilia na mudança de comportamento e, no caso da opção por parar de fumar, o coach de saúde e bem-estar pode ser mais um profissional a recorrer. O coaching promove o autoconhecimento, empoderamento e a liberdade para que você trace o seu planejamento e a forma que fará mais sentido para que você consiga chegar no seu melhor resultado.


Há várias opções para você que toma essa decisão, você não está sozinho nessa!


Fontes:

INCA - https://www.inca.gov.br/campanhas/dia-mundial-sem-tabaco/2019/tabaco-e-saude-pulmonar

https://www.inca.gov.br/en/node/1413

Portal Saúde Brasil - https://saudebrasilportal.com.br/eu-quero-parar-de-fumar/serie-dez-passos-para-parar-de-fumar-procure-apoio-medico

5 visualizações

© 2019  Orgulhosamente criado por Instituto ComQuali

TatianaFernandesCoach - tv.fernandes@uol.com.br 

  • LinkedIn ícone social
  • Pinterest ícone social